Hospital da região oferece atendimento humanizado em hemodiálise


Romper a rotina com atividades que divertem e tornam o dia a dia mais feliz e descontraído é também uma possibilidade aos pacientes que passam pelo difícil processo de hemodiálise. No Hospital São Francisco, aqueles que recebem o tratamento encontram nesse setor a chance de conviver com a doença de maneira mais leve e com maior qualidade de vida.

Um exemplo disso ocorreu agora no natal. Em um ambiente alegre e positivo, os pacientes com doenças renais e seus familiares, que se encontram três vezes por semana em sessões de diálise que duram até quatro horas, na semana natalina depararam-se com uma árvore enfeitada, comidinhas e presentes.  Tudo isso para o amigo secreto realizado também com a equipe de médicos e enfermeiros.

“Eles chegam no mesmo horário, sentam na mesma máquina, compartilham suas histórias com o paciente ao lado e criam vínculos. Aqui não é só uma clínica de diálise com o objetivo de melhorar o resultado dos exames, a gente também quer uma melhora holística do paciente e que envolva igualmente os familiares. Isso é muito importante para o tratamento”, relata o médico Elias Flato, que é responsável pela Hemodiálise do Hospital São Francisco.

Segundo Elias Flato, especialista em Nefrologia, o procedimento precisa ser realizado quando a doença renal atinge um estágio muito avançado, já que substitui parcialmente a função dos rins. O processo não é nada fácil.

“O rim é um órgão que tem o funcionamento intenso. Entre outras funções, ele filtra o sangue  e retira o excesso de líquidos e toxinas. Quando o órgão perde a capacidade de se manter, o paciente  precisa fazer a hemodiálise ou a diálise peritoneal”, explica.

Infelizmente, a maioria dos pacientes descobrem as doenças renais em estágios avançados e irreversíveis. Ao passar o tempo de tratamento, o quadro se estabiliza e ganha-se uma melhora orgânica. Mas psicologicamente os doentes são afetados, é quando entra a em ação o trabalho da equipe multidisciplinar.

“O setor de hemodiálise, além de contar com equipamentos de alta tecnologia, dispõe de uma equipe multidisciplinar formada por médicos e enfermeiros especialistas, psicólogos, nutricionistas e assistente social que tentam ajudar o paciente com outras eventuais necessidades”.

Tem dado certo! “É um ambiente alegre e a equipe é muito boa. Até esqueço que estou doente”, relata a aposentada Ovídia de Oliveria Barbosa, que passa pelo tratamento há dois anos. Já a paciente Regina Pacheco garante que lá encontrou o suporte que precisava.

É um tratamento difícil e cansativo, por isso a gente conta com o carinho e a atenção dessa equipe excelente. Durante a nossa convivência a gente ri, conversa e faz brincadeiras. Essa acolhida é muito boa”, comemora Regina.
O que é a diálise?
O dialisador auxilia na remoção de substâncias que estão em excesso no organismo do paciente para que tenha uma sobrevida adequada e mantenha a melhora até que consiga ser transplantado.

A maioria das clínicas de hemodiálise atuam fora dos hospitais. No São Francisco, pacientes com doenças renais têm a facilidade de realizar todos os exames necessários e, na maioria dos casos, com resultados imediatos.

Quer saber mais? Procure um nefrologista e agende a sua consulta pelo telefone (11) 4615-6677. O Hospital São Francisco é acreditado pela ONA - Organização Nacional de Acreditação -  entidade que certifica os melhores hospitais do Brasil. A unidade fica na avenida Professor Manoel José Pedroso, 701 - Cotia. Técnico responsável: José A. C. Melo / CRM: 17.820.
 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Hospital São Francisco é referência em tratamentos ortopédicos

Hospital São Francisco de Cotia é referência na Grande São Paulo